Libertadores – Quartas de Final

14 05 2010

A semana foi agitada e cheia de emoções pela primeira rodada das Quartas de Final da Libertadores:

Chivas 3×0 Libertad: os mexicanos armaram o mesmo esquema utilizado contra o Vélez: pressão, rapidez e apostas nos erros adversários. O grande nome do confronto foi Omar Bravo, que fez dois. O primeiro numa cobrança de falta, onde o atacante subiu sozinho. O segundo veio em outra jogada dele, que sobrou para Vázquez encher o pé e marcar um golaço. O Libertad não ficou somente na defesa e tentava armar jogadas, porém havia um abismo entre ataque e meio campo. O time paraguaio ainda perdeu um pênalti e numa bobeada absurda da defesa levou o terceiro gol. Confronto praticamente liquidado.

Flamengo 2×3 Universidad de Chile: péssimo resultado para os cariocas, que agora precisam vencer fora. Com menos de cinco minutos os chilenos já haviam marcado e encaravam o Fla de igual pra igual, sem medo e com uma marcação muito forte. Numa falha de Bruno, Olarra ampliou num perplexo Maracanã. O Fla ia pra cima, de forma desorganizada, mas oferecia perigo. Adriano aproveitou bola de Kléberson para diminuir e o primeiro tempo teve um festival del ances perdidos por ambos os times. No início da etapa final, um banho de água gelada na torcida, com o terceiro gol chileno. Restava aos cariocas, que estavam com um jogador a mais, ir pra cima e se expor aos contra ataques. Juan descontou no fim e deixou uma pontinha de esperança na torcida, que vaiou muito. O Universidad segue como único invicto do torneio e para o Fla só resta vencer por 2×0 no Chile; tarefa duríssima e improvável.

Cruzeiro 0x2 São Paulo: apesar de ser um clássico, o resultado pode ser considerado inesperado, já que os paulistas foram os únicos capazes de segurar o Cruzeiro em casa. Os mineiros dominaram a posse de bola, enquanto o Tricolor aproveitava contra ataques. Após bela jogada de Marlos e Fernandão, Dagoberto completou para as redes no primeiro tempo. O Cruzeiro não achava espaços na bem postada defesa e seus alas estava anulados. Gilberto não foi bem e o segundo tempo trouxe os donos da casa indo com tudo pra cima. No contragolpe, Dagol lançou, a bola sobrou para Fernandão, que deixou de calcanhar para Hernanes, livre de marcação, ampliar. O Mineirão ficou em silêncio e ainda viu Roger acertar as duas traves após chute na área e Tiago Ribeiro ter um gol anulado equivocadamente. A arbitragem ainda anulou uma jogada legal do São Paulo, que podia ter feito o terceiro de pênalti. Apesar da vantagem o confronto está aberto e um gol do São Paulo na volta, praticamente encerra o duelo.

Internacional 1×0 Estudiantes: um jogo dificílimo para os colorados, que terminou bem. O Inter tinha muita posse de bola, mas não conseguia grandes ataques. Verón comandava e cadenciava o jogo, no melhor estilo Estudiantes. E assim, ambos os times arriscavam finalizações, mas sem sucesso. O tempo ia passando, o nervosismo do Inter aumentando e cada vez mais, a angústia de não ver o gol sufocava a torcida. Os brasileiros foram pra cima e arriscaram, deixando espaços, mas os argentinos seguravam a pressão com frieza e calma. O gol veio no fim da partida, após cobrança de falta desviada por Sorondo. A vantagem do Inter traz alívio para a torcida, porém é muito pequena. A vaga ainda está aberta, mas o Inter vai ter que se segurar, e muito, na Argentina.

Semana que vem tem mais.

POSTADO POR NÓIA

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: