Libertadores – Oitavas de Final parte II

7 05 2010

As Oitavas de Final da Libertadores chegaram ao fim e nessa semana conhecemos os oito times que seguem na competição.

São Paulo 0x0 Universitario: foi mais difícil e improvável do que o mais pessimista são paulino poderia imaginar. A retranca armada pelos peruanos era muito forte e os paulistas não venceram de jeito nenhum. Um novo empate sem gols que levou a decisão para as penalidades. Rogério Ceni errou o primeiro, mas se redimiu ao defender duas cobranças. O Universitario ainda chutou um outro para fora e assim, com 3×1, os brasileiros avançaram. Que sufoco!

Vélez 2×0 Chivas: precisando reverter um placar de 3×0, os argentinos vieram com tudo e logo aos 3 minutos abriram o placar. Como o Chivas não saía para o jogo e se limitava a rolar a bola, o inevitável aconteceu e o Vélez não deixava a defesa em paz. Porém, o time argentino perdeu um caminhão de gols nas duas etapas; foram pelo menos seis chances nítidas de gol. O segundo só veio após os 40 minutos e na base do abafa, o time tentou, mas não veio o gol salvador. Vélez eliminado no seu centenário.

Estudiantes 3×1 San Luís: o atual campeão jogou com muita calma e fez o primeiro com 5 minutos de jogo. Levou o empate, mas não se assustou e na etapa final, com menos de 10 minutos, já havia feito mais dois gols, liquidando o assunto. O Estudiantes está confiante e vem com moral.

Nacional 0x3 Cruzeiro: o que dizer dos mineiros? Atropelaram os donos da casa, que não tiveram a menor chance. Tiago Ribeiro brilhou de novo e fez o dele. No agregado os mineiros avançaram com 6×1. E o Nacional estava invicto antes das Oitavas.

Corinthians 2×1 Flamengo: tudo corria bem, com a torcida cantando, apoiando, o Corinthians dominando as ações e o Flamengo acuado. O primeiro gol era questão de tempo e ele veio, num gol contra do Fla. A diferença estava eliminada e os paulistas lutavam pelo segundo gol que traria alento e calma para a etapa final. Ele também veio, após Dentinho colocar na cabeça de Ronaldo. 2×0, tranquilidade e a obrigação carioca de vir pra cima. Porém, no segundo tempo, ninguém esperava uma reação tão cedo. Com 6 minutos Vágner Love diminuiu, o que forçava o Corinthians a fazer o 3°. O time tentou, mas o que se viu foram grandes chances desperdiçadas pelo Fla, que poderia ter matado o jogo. Ficou nisso e o Corinthians teve seu sonho encerrado.

Internacional 2×0 Banfield: jogo de superação dos gaúchos que precisavam justamente de dois gols. O Banfield veio muito acuado, um pecado quase mortal. Assim, dominando completamente o jogo, os colorados abriram com Alecsandro, após passe milimétrico de D´Ale para Andrezinho, que serviu o matador. Vantagem no intervalo e Fossati respirava aliviado. Na etapa final, Eller jogou na área e Walter fez o dele, explodindo o Beira Rio. Os argentinos mexeram no time, tentaram buscar, chegaram mais perto da área, mas o gol não veio e o Inter dormiu classificado.

Libertad 2×1 Once Caldas: jogo xoxo no primeiro tempo, que se arrastava e que não tinha predomínio de ninguém. O Libertad ainda teve um pênalti a seu favor, porém desperdiçou a cobrança. Assim, na etapa final, o gol tinha que sair, senão teríamos pênaltis. Os paraguaios fizeram linha de impedimento que falhou e o Once Caldas abriu o marcador. Os donos da casa tinham pouco tempo para reagir e fazer dois. Num novo pênalti, Gamarra descontou e o Libertad veio pra cima. Aos 44, após lançamento na área, a bola foi ajeitada para Gamarra, que de longe acertou uma patada no cantinho e virou o jogo. Classificação heróica do Libertad. Que luta!

Universidad de Chile 2×2 Alianza Lima: um jogaço! Precisando reverter a desvantagem, os peruanos não se intimidaram e vieram pra cima, dominando as ações do jogo e acuando os chilenos em sua própria casa. O gol veio e o 1×0 forçava os pênaltis, mas La U se encontrou, equilibrou o jogo e empatou ainda no primeiro tempo. No segundo, mais equilíbrio e ambos procurando o gol. Aos 41, Montaño rolou na entrada da área e Fernandez ampliou para o Alianza. O estádio se calou, porém os chilenos não desistiram. Após muita pressão e 20 jogadores na área, a bola sobrou, foi ajeitada e Seymour, com muito estilo, acertou uma bomba de fora da área, que desviou no caminho e matou o goleiro. O estádio veio abaixo, pois o relógio marcava 45 minutos. Ainda vinham os acréscimos, mas para aumentar o drama, o bandeirinha viu irregularidade no lance, revoltando os chilenos. O juizão chamou a responsa, disse que o gol foi legal e daí quem se revoltou foram os peruanos. 15 minutos de bola parada, bate boca, discussão e jogo reiniciado para concluir os acréscimos. Ficou no empate sofrido e a Universidad avançou.

As quartas ficaram definidas assim:

Flamengo x Universidad de Chile

Libertad x Chivas

São Paulo x Cruzeiro

Estudiantes x Internacional

Começa semana que vem!

POSTADO POR NÓIA

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: